A criação de um cabaz com produtos hortícolas biológicos está a ser preparada por um grupo de produtores dos concelhos de Santiago do Cacém e de Grândola, com o apoio da Associação de Desenvolvimento do Litoral Alentejano (ADL).

A intenção é criar um circuito curto de comercialização de produtos em que o produtor venda diretamente ao consumidor, explicou ao Diário da Feira a coordenadora do projeto na ADL, Raquel Hilário.

Raquel Hilário | ADL

“Neste caso o que nós queremos é não ter intermediários, é ter os produtores a vender diretamente aos consumidores, porque na cadeia de distribuição ganham normalmente os distribuidores e perdem os produtores e os consumidores”, disse.

 

Os cabazes vão ser mistos, com produtos da época e da região, incluindo produtos que geralmente não se encontram nos supermercados, como por exemplo a cidreira fresca, erva príncipe, espinafre selvagem ou até feijão verde de cor amarela.

“É uma lógica completamente diferente, que permite rentabilizar os recursos do território e dar a conhecer a biodiversidade de cada território, promover um maior rendimento dos produtores agrícolas e ao mesmo tempo melhorar a saúde dos consumidores e também a poupança na carteira”, destacou Raquel Hilário.

 

O projeto tem contado com as contribuições de produtores de Grândola que já tinham criado iniciativas semelhantes, numa lógica de partilha de experiências.

 

Para já, o projeto está ainda em fase de preparação. Durante a Santiagro, a ADL vai estar a fazer uma auscultação para perceber o interesse do público e de empresas neste modelo de compra e venda de produtos.

O próximo passo dos sete produtores envolvidos será a concretização do projeto, com investimento, para o que poderão recorrer aos apoios que considerarem necessários, através da ADL, incluindo apoios financeiros.

 

Esta e outras medidas de programas de financiamento vão ser apresentadas pela ADL no colóquio que a associação promove na tarde de sábado na Santiagro a propósito do quadro comunitário Portugal 2020. O encontro está agendado para as 16:00, no Auditório Municipal António Chainho, junto ao recinto da feira.

Os interessados em receber um cabaz podem fazer a pré-inscrição manifestando o seu interesse para a ADL através do email adl.alentejano@mail.telepac.pt

Previous Workshop ensina petizes a cozinhar espinafres e não só
Next "A Santiagro quando arrancou não tinha infraestruturas"