“Navegar” de canoa por rios, atravessar caminhos de jipe e de moto4, descobrir trilhos a pé ou voar sobre a património natural e histórico são algumas das actividades propostas pela Emotion, uma empresa de animação turística alentejana, mas “que não se fica” apenas pelo Alentejo.

Hugo Domingos | Emotion

A Emotion, com sede em Entradas, no concelho de Castro Verde, foi criada há onze anos, propondo uma nova forma de descobrir o interior do alentejo, com diversas actividades destinadas tanto ao público português como ao estrangeiro.

Apesar de serem os turistas nacionais os que mais procuram os serviços da empresa, são os que chegam de fora do país que acabam por representar maior volume de negócio, segundo revelou Hugo Domingos, fundador da Emotion.

Essa discrepância de valores é justificada pelo empresário com o facto de os turistas estrangeiros chegarem com férias planeadas e várias actividades previstas, enquanto os nacionais, que por vezes “conhecem melhor o território”, procuram apenas experimentar uma ou outra actividade ocasionalmente.

Passeios de canoa no rio | © Emotion

Desde há quatro anos que a empresa alentejana passou “a voar mais alto”, criando a marca Up Alentejo para a oferta de passeios em balão de ar quente no Alentejo, mas também noutras zonas do país. Não sendo uma actividade com maior destaque na empresa do que as restantes, é no entanto a que tem maior visibilidade, suscitando a curiosidade de quem tem o sonho de voar.

Passeios de Balão | © Up Alentejo

Com mais de uma década de experiência no sector, Hugo Domingos nota uma evolução no tipo de público que procura as actividades da Emotion.

“Anteriomente o público que vinha fazer actividades de ar livre era um público muitas vezes praticante ou que, não sendo praticante, vinha com espírito de aventura. Hoje em dia, o consumo deste tipo de serviços está completamente diferente, as pessoas podem estar num programa familiar com um roteiro de vinhos e fazer um passeio pedestre a seguir, ou fazer um passeio de balão e a seguir ficar num parque de campismo, o consumo hoje é muito variado e com muito pouca definição. Qualquer pessoa pode consumir qualquer serviço e isso faz com que o mercado seja muito maior do que há uns anos atrás em que havia nichos [de mercado] mais pequenos”, disse em declarações ao Diário da Feira.

 

Com um raio de acção focado sobretudo nos concelhos de Beja, Serpa, Aljustrel e Castro Verde, incluindo na zona recentemente classificada como Reserva da Biosfera da UNESCO, a Emotion leva também turistas a voar próximo das serras da Estrela e da Gardunha.

O turismo desportivo e de natureza, que em tempos foi considerado um pequeno nicho de mercado destinado a um público específico, está hoje em dia a alargar-se, acredita Hugo Domingos.

“Eu acho que hoje em dia toda a gente quer experimentar coisas, isso é um bocado generalizado, daí este segmento de turismo activo estar em tão grande crescimento a nível mundial”, disse o empresário em declarações ao Diário da Feira.

 

Além das actividades específicas, a Emotion também prepara programas organizados em circuito, especialmente “para alguns clientes estrangeiros”. É nesse sentido também que vai lançar em breve um novo “circuito de turismo juvenil”, que vai passar pela Costa Alentejana.

“Este ano vamos ter um circuito de turismo juvenil que passa aqui pela costa alentejana, vamos fazer Setúbal, a Costa Alentejana toda, Almograve, depois vamos para o interior, para Beja e Évora e novamente para Lisboa”, revelou.

 

A FEI~TUR está a decorrer em Vila Nova de Milfontes até domingo, com uma mostra de empresas de animação turística, alojamentos, restauração, produtos locais e artesanato.

Esta noite o certame termina ao som de Capitão Fausto, a partir das 22:30, seguido de um espectáculo pirotécnico e ainda de uma festa ‘after hours’.

Previous Oferta turística tem crescido “de forma exponencial” em Odemira
Next Último dia da FEI~TUR com observação de aves, gastronomia, dança e desporto