A 11.ª edição da Feira Nacional de Turismo Desportivo e de Natureza, que decorre em Vila Nova de Milfontes desde sexta-feira, termina hoje. A aposta no certame vai continuar, com a  intenção de reforçar a componente nacional, segundo o presidente da Câmara Municipal de Odemira, que revelou a ambição de receber expositores internacionais.

José Alberto Guerreiro | Presidente da Câmara de Odemira | © Helga Nobre

O presidente do município de Odemira, José Alberto Guerreiro, quer reforçar a componente de âmbito nacional da Feira de Turismo, algo que o certame já tem, com alguns expositores de fora do concelho de Odemira a marcar presença na mostra. O autarca acredita que, após a conclusão das obras de requalificação urbana de Vila Nova de Milfontes, o espaço dos expositores poderá crescer.

 

José Alberto Guerreiro revelou ainda a ambição de alargar o âmbito da feira a um nível internacional, com a atracção de expositores de entidades estrangeiras ao certame alentejano.

 

O investimento na FEI~TUR, que é promovida com um orçamento de cerca de “cem mil euros”, poderá ser alargado, disse o autarca em declarações ao Diário da Feira, defendendo no entanto que isso seja feito “de forma sustentada” e com o intuito de “proporcionar algum negócio”, “discutir problemáticas” relacionadas com o sector e “aprofundar debates”, com vista ao desenvolvimento do sector do turismo.

 

O certame, que começou na sexta-feira, termina hoje, após três dias de calor agitados, com actividades para experimentar, como kayak, ‘stand up paddle’, surf, yoga, passeios a cavalo, observação de aves ou passeios de barco e ainda gastronomia para provar, além das dezenas de expositores que participaram na mostra para apresentar empresas do sector do turismo, instituições públicas, associações e artesãos.

A FEI~TUR é promovida em conjunto pela Câmara Municipal de Odemira e pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e do Ribatejo.

Previous Na Primavera de 2018, há novos percursos da Rota Vicentina para caminhar
This is the most recent story.