A 20.ª edição do Festival Músicas do Mundo de Sines começa hoje, em Porto Covo, e convida a embarcar numa viagem de dez dias pelo mundo da música, que termina dia 28 de julho, em Sines.

Para esta edição comemorativa estão programados 59 concertos, o maior alinhamento musical de sempre, a que se irá somar um programa de iniciativas paralelas nas várias áreas da expressão artística, divulgou a organização, a cargo da Câmara Municipal de Sines.

A escolha dos artistas foi guiada pelos princípios de sempre: erguer pontes entre culturas e promover a igualdade da circulação de artistas, dando ao público a oportunidade de conhecer músicos com origem em geografias ou propostas estéticas que encontram menos espaço no circuito comercial da música ao vivo.

Este é um festival quer ser serviço público e que nesta edição acolherá músicos de 38 países e regiões de todos os continentes: Alemanha, Argélia, Austrália, Brasil, Cabo Verde, Colômbia, Cuba, Egito, Espanha, Etiópia, EUA, Finlândia, França, Gana, Hungria, Itália, Jamaica, Líbano, Mali, Moçambique, Palestina, Paquistão, Polónia, Portugal, Povo Tuaregue, Reino Unido, Senegal, Síria, Tunísia, Turquia, Rep. Tuva (Rússia), Venezuela e os estreantes Bahrein, Bielorrússia, Chipre, Eslovénia, Sudão e Zimbabué.

O alinhamento põe lado a lado artistas e grupos de currículo cheio, como Bulimundo, Huun-Huur-Tu, Inner Circle, Kimmo Pohjonen, Kroke, Maravillas de Mali e Oliver Mtukudzi, e artistas da nova geração, como BaianaSystem, Elida Almeida, Sofiane Saidi, Sons of Kemet e Vieux Farka Touré.

Os primeiros quatro dias de música (19 a 22 de julho) acontecem no Largo Marquês de Pombal, na aldeia de Porto Covo, e os seis dias restantes (23 a 28 de julho) passam-se no centro histórico da cidade de Sines (Largo Poeta Bocage, Centro de Artes de Sines, castelo medieval e passeio marítimo – Av. Vasco da Gama).

Dos 59 concertos programados, apenas 22 são de entrada paga, os realizados no auditório do Centro de Artes e os concertos noturnos no Castelo. Os restantes 37 concertos, quase 2/3 do programa total, são de entrada livre, incluindo todos os que estão programados para Porto Covo e para os palcos da Avenida Vasco da Gama e do Largo Poeta Bocage. Também são gratuitos os concertos no Castelo ao fim da tarde.

Os bilhetes para os concertos noturnos no Castelo (25 a 28 de julho) estão à venda com um custo diário de 10 euros (25 de julho), 15 euros (26 de julho), 15 euros (27 de julho) e 20 euros (28 de julho). O passe para as quatro noites custa 50 euros e o passe para as noites de 27 e 28 de julho custa 30 euros.

O FMM Sines é organizado pela Câmara Municipal de Sines desde 1999. Em 2017, recebeu o EFFE Award, atribuído pela European Festivals Association a “seis dos mais influentes festivais europeus”, tendo o júri destacado o papel deste festival na promoção de “uma diversidade real – não uma diversidade cosmética” e por constituir uma “celebração da arte, da vida e do espírito cosmopolita”.

Previous Santiagro 2018: Último dia em imagens
Next FMM 2018: Uma volta ao mundo em dez dias