A 20.ª edição do Festival Músicas do Mundo (FMM) despediu-se hoje de Porto Covo, depois de levar quinze espectáculos ao palco do Largo Marquês de Pombal, para continuar o périplo musical em Sines, onde convida para mais 44 concertos entre hoje e o próximo sábado.

Durante quatro dias o Largo Marquês de Pombal, em Porto Covo, foi o ‘centro de convergência’ de diferentes culturas e gerações, que, em ambiente tranquilo se juntaram, centrando-se na linguagem universal da música, da dança e do convívio, para assistir aos primeiros concertos do FMM 2018.

O FMM criou mais uma vez em Porto Covo um ambiente de festa, ruas cheias de gente, de conversas multilingues, vozes de crianças a brincar, famílias a passear, cheirinho a petiscos alentejanos, bifanas e a pão com chouriço.

A volta ao mundo da música em 10 dias já começou, partindo, como habitualmente, de Portugal, com Aldina Duarte, que abriu o festival na quinta-feira, dia 18, seguindo-se espectáculos de artistas oriundos do Egipto, da Palestina, dos EUA, do Chipre, do Brasil, da Venezuela, da Hungria, do Mali, da Turquia, da Suíça, da França, da Polónia e da Colômbia.

O FMM continua a partir de hoje em Sines com quatro que começam ao final da tarde em Sines, a partir das 19:00. Consultem aqui o programa.

Além dos concertos, que começam diariamente nos finais de tarde, levando música a quatro palcos diferentes na cidade – Centro de Artes de Sines, o Largo Poeta Bocage, a avenida Vasco da Gama e o Castelo – , há mais para fazer em Sines durante o dia.

Paralelamente, há outras atividades previstas, para pequenos e graúdos, com ateliês com músicos, contadores de histórias, exposições, conversas com escritores e feira do disco, do livro e de artesanato e ainda um percurso pedonal para ‘Conhecer Sines através de Cláudia de Campos.

Previous FMM 2018: Programa de 23 de julho
Next "Queremos garantir a sustentabilidade" do Festival Músicas do Mundo