De regresso a Portugal após uma longa passagem pela América Latina, Susana Travassos, apresentou no Centro de Artes de Sines um espectáculo introspectivo, na sua estreia como autora, com sonoridades que trouxe consigo na bagagem desde Buenos Aires.

O nome de Susana Travassos é um dos nomes do cartaz da 20.ª edição do Festival Músicas do Mundo que pode parecer mais familiar ao público, até porque, além de ser uma artista portuguesa, participou na edição deste ano do Festival da Canção em Portugal.

A cantora e autora regressou a Portugal após cerca de dez anos a viajar pela América Latina.

“Foram convites que foram surgindo e que eu fui aproveitando e quando olhei já tinham passado vários anos”, recordou, em entrevista ao Diário da Feira, antes de subir ao palco do Centro de Artes de Sines, na 20.ª edição do Fesival Músicas do Mundo.

O primeiro concerto no Brasil surgiu após ter gravado o seu primeiro CD, uma homenagem a Elis Regina, cantada com “sotaque de Portugal”. Foi em 2008.

“Quando cheguei ao brasil deparei-me com uma paixão que eu tinha pela música que me fez adiar a viagem e daí surgiram novos convites e daí surgiu um novo CD e já não houve volta”, contou.

Depois de “muitos concertos” no Brasil, os espectáculos continuaram pela América Latina, com passagem pelo Uruguai, Argentina e Colômbia, Susana regressou ao país que a viu nascer para continuar o seu trabalho enquanto artista.

Musica clássica e também ritmos mexicanos, Elis Regina, Amália Rodrigues, Teresa Salgueiro, Dulce Pontes e Billie Holiday são algumas das referências da artista, que esoclheu Sines para estrear um projecto “introspectivo” que conta com arranjos pensados e elaborados em Buenos Aires, com uma formação grande, uma “miniorquestra”.

Para o Festival Músicas do Mundo, a cantora deixou uma mensagem de Paz: “O meu concerto fala muito sobre afectos e acho que o amor… não há nada mais revolucionário. Então que as pessoas se amem e se deixem de guerras”.

Previous FMM 2018: "Os artistas têm que ter tempo para mostrar aquilo que criam"
Next FMM 2018: Programa de 28 de julho